Os feriados de São João e Indepêndencia da Bahia, que aconteceriam nos dias 24 de junho (quarta-feira) e 2 de julho (quinta-feira) respectivamente, vão ser adiantados em Salvador e outras cidades do Estadoque apresentem mais de 100 casos de Covid-19 para manter a população dentro de casa. A informação foi dada nesta sexta-feira (22/5), pelo governador da Bahia, Rui Costa (PT), e pelo prefeito da capital, ACM Neto (DEM). Os dois chefes de governo evitaram falar em lockdonw, que seria o fechamento total das ruas, advertindo que a medida adotada agora é apenas um "adiantamento dos feriados".

Com o adiantamento, a segunda (25/5), e terça (26/5), terão regime de trabalho de feriado, funcionando apenas supermecados, farmácias e bancos. Na capital, o feriado de Nossa Senhora da Conceição da Praia, comemorado em oito de dezembro (terça), será comemorado na quarta (27/5) e 'enforcado' no restante das cidades.

Nos dias 28 e 29 de maio acontecerá o mesmo em todo o estado, com funcionamento especial similar ao 'enforcamento', para que continuem funcionando apenas os serviços especiais. O decreto é valido para as cidades de Feira de Santana, Jequié, Lauro de Freitas, Itabuna, Ilhéus, Candeias, Ipiaú e Camaçari, além da capital, mas o governador salientou que outras cidades podem adotar a medida, caso queiram, por meio de decretos municipais. 

LEIA MAIS: Bahia assume segundo lugar no ranking nacional de testagens do coronavírus com mais de 40 mil análises

LEIA MAIS: Novos bairros de Salvador terão medidas restritivas anunciadas na segunda, diz ACM Neto

A intenção é que a taxa de transmissão do novo coronavírus fique abaixo de 5%. O governador ressaltou que os feriados cairiam em dias de semana, o que normamelnte implicaria em ponto facultativo nas segundas e sextas. Com o decreto, acontecerá o mesmo, mas sem a possibilidade de ponto facultativo ou compensação. Rui Costa ressaltou, ainda, que a medida, caso resulte na queda prevista, poderá sinalizar uma abertura gradual do comércio em junho. ACM Neto apontou que a medida não prejudica os comerciantes, que já teriam que fechar nas datas em que é feriado. 

O modelo é o mesmo adotado pelo estado de São Paulo, na tentativa de fazer com que as pessoas saiam menos às ruas e, consequentemente, a disseminação do novo coronavírus diminua. "Estamos tentando oferecer uma situação em que todos os pacientes que necessitarem de atendimento sejam atendidos", explicou o prefeito. Ele ainda salientou que a queda de transmissão já está acontecendo na capital baiana, mas os centros de saúde estão operando no limite.

O governo tenta evitar o esgotamento de leitos de UTIs para tratamento da doença, tentando obter um menor índice de novas contaminações, à medida em que que as pessoas fiquem em casa. Esta iniciativa é vista como uma alternativa ao lockdown, quando o comércio é fechado por completo e apenas serviços essenciais podem continuar operando.

Acompanhe todas as notícias sobre o novo coronavírus.

Acompanhe nossas transmissões ao vivo e conteúdos exclusivos no www.aratuon.com.br/aovivo. Nos mande uma mensagem pelo WhatsApp: (71) 99986-0003.