A operadora de telefonia Tim Brasil quer monitorar os celulares de doentes de coronavírus (Covid-19) e suspeitos de terem a doença. A ideia veio da matriz italina e de países como a Coreia do Sul, que adotaram esse modelo como forma de prevenir a contaminação de outras pessoas. O objetivo é permitir se as medidas de isolamento social da cidade estão funcionando.

A proposta ainda está em análise, já que infringe leis, como a de proteção de dados pessoais (LGPD), mas a operadora quer contornar esses empecilhos ao trabalhar com o governo federal e as outras operadoras. Como a Itália ultrapassou a China e virou o país mais afetado do mundo, medidas extremas de isolamento estão em prática. Uma delas é a aplicação de multas a quem sair de casa sem autorização. A outra é o monitoramento do celular dos doentes.

Segundo o executivo da TIM Brasil, Leonardo Capdeville, outras empresas de telefonia já foram informadas do assunto. Agora, a ideia é fazer a proposta ao governo federal na próxima reunião do grupo de gestão de crise criado pelo Ministério de Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações (MCTIC) ainda esta semana.

LEIA MAIS: Homem infectado pelo coronavírus morre quatro dias após receber alta de hospital em SP

Acompanhe todas as notícias sobre o novo coronavírus

Acompanhe nossas transmissões ao vivo e conteúdos exclusivos no www.aratuon.com.br/aovivo. Nos mande uma mensagem pelo WhatsApp: (71) 99986-0003.