Para realizar o sonho de carreira profissional do filho, a costureira Maria de Fátima Romão, de 51 anos, lançou uma vakinha online. Alisson Romão, de 17 anos, deseja ser jogador de futebol profissional. Ele pode ter até um sonho parecido com o de tantos outros meninos que querem mudar de vida por meio do esporte. Mas no caso dele o futebol o salvou mais de uma vez. O contato mais intenso aconteceu após uma agressão que sofreu do próprio pai.

Maria de Fátima, sozinha, "segurou as pontas" com o que ganha fazendo costuras de roupa por encomenda. Ela investiu o que podia nos estudos e na prática de esportes para o filho. “Depois da agressão eu só reforcei esse sonho dele, coloquei em várias escolinhas de futebol. A semana toda ele treinava, treinou durante cinco anos com Paulo Mata, que foi um grande jogador do Bahia, quem também me incentivou muito a encaminhar Alisson por esse caminho”, relembra. 

A desistência quase bateu na porta e foi aí que a mãe ficou mais aflita. Com o avanço da idade e sem engatar de fato na carreira, Alisson desenvolveu um princípio de depressão. E, mais uma vez, o futebol o ajudou. Com apoio de amigos, Maria conseguiu o pagamento da primeira mensalidade em uma escola de futebol de referência, a Next Academy – onde alunos com bons rendimentos são encaminhados para times grandes nacionais e internacionais. O brilho no olho do jovem voltou, mas a falta de dinheiro atrapalhou mais uma vez. 

Com a primeira mensalidade paga, Alisson vai precisar investir agora em materiais como chuteira, uniformes, acompanhamento profissional e alimentação adequada para começar as aulas. Tudo isso está incluso no valor estipulado para a vakinha. Os gastos correspondem ao período de um ano, tempo em que Alisson estará na escola de futebol. As doações podem ser feitas clicando aqui. “Pedimos, principalmente, orações, pois só em Deus tudo é possível. Além do financeiro, que se faz necessário, ele precisa também de um nutricionista para elaborar um cardápio específico para atletas e uma academia com instrutor para acompanhá-lo nos   exercícios”, pede a mãe. 

LEIA MAIS: "O mandante foi Doria", diz Marcelo D2 sobre mortes em baile funk de SP

Acompanhe nossas transmissões ao vivo e conteúdos exclusivos no www.aratuon.com.br/aovivo. Nos mande uma mensagem pelo WhatsApp: (71) 99986-0003.