O Tribunal Regional do Trabalho da 5ª Região (TRT-5) determinou o arrombamento e a troca de fechadura de uma mansão do ex-jogador Edilson Capetinha avaliada em R$ 3 milhões, em um condomínio no Horto Florestal, em Salvador.

A informação foi publicada pelo Portal Uol. De acordo com o TRT, a casa foi leiloada para cobrir dívidas de ações trabalhistas, movidas em 2012 por ex-funcionários de empreendimentos do ex-jogador, da sua ex-esposa e demais sócios.

Ainda segundo a publicação, o ex-atleta, que foi campeão na Copa de 2002 e defendeu Corinthians, Flamengo e Palmeiras, teve cinco imóveis penhorados no ano passado por conta de dívidas de mais de R$ 8 milhões. Três empresas ligadas a Edilson e a sua ex-mulher Ivana Ferreira são alvo das ações: Ed Dez Eventos Promoções e Produções Artísticas, Estação Ed Dez Empreendimentos Artísticos e Bloco Carnavalesco Broder.

O Uol informou, também, que no despacho emitido no dia 7 de agosto, a juíza Andrea Presas Rocha afirmou que o arrombamento foi necessário para viabilizar a posse do imóvel por parte do novo proprietário Christiano Pinto Polillo. Geralmente, o antigo dono entrega as chaves à Justiça, mas não foi o caso. Por conta disso, a juíza solicitou auxílio policial para o arrombamento, além da presença do novo proprietário e um chaveiro para troca da fechadura, com prazo de cinco dias para execução.

"Deve o arrematante (Christiano Pinto Polillo), de logo, ficar ciente de que eventuais bens que se encontrem guarnecendo o imóvel ficarão sob sua guarda e depósito, pelo prazo de 30 dias", determinou a juíza.

LEIA MAIS: Motociclista é preso pela PRF conduzindo veículo sob efeito de anfetamina na BR-116

Acompanhe todas as notícias sobre o novo coronavírus.

Acompanhe nossas transmissões ao vivo e conteúdos exclusivos no www.aratuon.com.br/aovivo. Nos mande uma mensagem pelo WhatsApp: (71) 99986-0003.