Uma programação virtual que vai exibir produções audiovisuais de artistas locais será lançada nesta quinta-feira (26/3), pela Fundação Gregório de Mattos (FGM). Serão dois filmes por dia, sendo um com conteúdo para o público infantil e outro, com classificação livre, porém, voltado para adultos.

Todos os dias, de segunda a sexta, das 8h às 21h, será possível assistir do computador, smart TV, tablet, celular ou qualquer dispositivo eletrônico com acesso à internet, através do canal da FGM no YouTube. Já nos finais de semana, a programação começa às 8h do sábado (28/3) e encerra às 21h do domingo (29/3), com conteúdos oriundos das oficinas de audiovisual do Boca de Brasa. 

O projeto "Conexão FGM" tem início amanhã com o infantil "O Eclipse". A direção é de Lorena Sales, Uiran Paranhos, Danilo Umbelino e Murilo Deolino. O filme com a história de Mateus, Jana, Claudinha e Juninho, crianças de classe média que se reúnem no playground do prédio para assistirem ao eclipse solar, mas depois de perceberem que os arranha-céus em volta do lugar bloqueiam a visão do sol, precisam se aventurar fora dos limites do prédio e enfrentar o s obstáculos que a cidade oferece para tentarem ver o tão esperado fenômeno.

O público também poderá assistir Orín - Música para os Orixás, adulto, com direção de Henrique Duarte. O doc mostra como a Música Popular Brasileira foi muito influenciada, ao longo do tempo, por terreiros de Candomblé, que foram precursores de gêneros que deram origem ao samba, o baião, e até mesmo o funk carioca. Para entender melhor como funciona a resistência musical e espiritualista dos Orixás, diversos sociólogos, artistas e etnomusicólogos analisam as cantigas sagradas chamadas de Orin na linguagem iorubá. 

Na sexta (27/3), o #ConexãoFGM traz o infantil, "Doido Lelé", com direção de Ceci Alves. Na história, Caetano sonha em ser cantor de rádio na década de 50 e foge todas as noites de casa para tentar, sem sucesso, a sorte no programa de calouros. Até que, uma noite, ele aposta tudo numa louca e definitiva performance.

O outro filme exibido, será  "Retalhos - A Memória Viva de Saramandaia", com direção de Lúcio Lima. Retalhos é um documentário que traz as memórias afetivas de uma comunidade na fala do menino Emerson Almeida e seu sonho de poder levar o nome de Saramandaia ao mundo através de sua arte circense, sempre com um sorriso puro no rosto. Nos traços do grafiteiro Thito Lama, que desenha e canta os males sociais servindo de exemplo e alertando os jovens da comunidade. E na sabedoria ancestral do Sr. Armando, um dos moradores mais antigos do bairro que ainda mostra a lucidez necessária para conduzir Saramandaia para novas conquistas. As ruas vivas trazem o nome dos ilustres moradores e os heróis de lá não usam capa, mas já colocaram seus poderes mortais em ação com o objetivo de desfazer o olhar preconceituoso que recai sobre todos da comunidade. Os retalhos estão sendo montados e passado, presente e futuro do bairro vivem com um objetivo em comum: manter viva a memória de Saramandaia.

Sábado e domingo serão exibidos os vídeos produzidos pelos alunos da oficina de audiovisual do Boca de Brasa 2019. Os filmes ficarão disponíveis na programação das 8h do dia 28 até as 21h do dia 29. São eles:  

A PAZ -  Videoclipe da música "A Paz", composição de MC Manezinho,  aluno da Oficina Usina de Cinema do projeto Boca de Brasa que acontecer no Subúrbio 360º. O clipe foi produzido em julho de 2019 e contou com a participação dos alunos da oficina. 

O voo do menino Ícaro - O curta narra a história de Ícaro, 13 anos, morador de Valéria, que participa do projeto Formando Campeões e tem sua vida modificada com a pratica do jiu-jitsu. O projeto tem Délio Lima como seu criador, ele conta a importância de seu projeto na formação cidadã destes jovens, que vão além das técnicas da arte marcial. Esse documentário é resultado prático da Oficina de Cinema Boca de Brasa realizada no CEU em Valéria.   

Café com Brasa - Programa em formato de entrevistas com convidados para um bate papo, onde eles irão explicar como funcionam as atividades do Subúrbio 360° e a parceria com o Boca de Brasa. Informações de como as ações promovidas melhoram a vida do público que frequenta o local em Vista Alegre. O que o espaço traz para o futuro profissional e pessoal das pessoas. O apresentador Eduardo Moura, aluno da Oficina de Cinema conversará no primeiro episódio do programa com a administração do Subúrbio 360° e com o presidente de Fundação Gregório Mattos para falar das Oficinas Boca de Brasa. Ambos darão informações de como funcionam as diversas oficinas, a ocupação da comunidade nos eventos culturais, entre outros agitos no local. 

Lagoa da Paixão Futebol Clube - Vídeo sobre as escolinhas de futebol no bairro da Lagoa da Paixão e como isso impacta na vida das crianças e jovens que fazem parte dos projetos esportivos que trazem transformação social. As iniciativas de moradores como Laudelino e Claudio serão exemplos de como atuam as escolinhas na comunidade. 

Eu sou Boca de Brasa - Documentário de curta metragem que conta a história do projeto Boca de Brasa que surgiu nos anos 80 levando arte e cultura aos vários cantos de Salvador, uma promoção da Fundação Gregório de Mattos. Boca de Brasa oferece oficinas, diversas apresentações artísticas, cineclube, sempre mobilizando as comunidades mais carentes e levando oportunidades ao longo destes 30 anos pela cidade e para sua gente.