O dono das lojas Havan, Luciano Hang, conhecido como "Véio da Havan", foi condenado a pagar R$ 300 mil de indenização em danos morais coletivos, após uma publicação em suas redes sociais ser considerada ofensiva à Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). Segundo o jornal O Globo, a decisão foi expedida pela 2º Vara da Justiça Federal, em Florianópolis.

“A OAB é uma vergonha. Está sempre do lado errado. Quanto pior melhor, vivem da desgraça alheia. Parecem porcos que se acostumaram a viver num chiqueiro, não sabem que podem viver na limpeza, na ética, na ordem e principalmente ajudar o Brasil. Só pensam no bolso deles, quanto vão ganhar com a desgraça dos outros. Bando de abutres”, diz mensagem veiculada por ele, em janeiro de 2019. A publicação foi retirada da web, após um pedido de liminar. 

luciano-hang

Ainda segundo o jornal, o juiz Leonardo Cacau Santos La Bradbury, alegou que as postagens configuraram "ato ilícito de violação a direitos fundamentais, notadamente à honra, imagem e dignidade de milhares de advogados, bem como da própria OAB, enquanto instituição de classe". O magistrado considerou que o conteúdo da publicação foi de "alto teor ofensivo", além de ter atingido elevado número de pessoas. Ainda cabe recurso da decisão. 

 

 

LEIA MAIS: Hackers tentam cadastrar dono da Havan em auxílio emergencial e descobrem que nome dele já estava no sistema
 

Acompanhe todas as notícias sobre o novo coronavírus.

Acompanhe nossas transmissões ao vivo e conteúdos exclusivos no www.aratuon.com.br/aovivo. Nos mande uma mensagem pelo WhatsApp: (71) 99986-0003.