Anitta mais uma vez está na "boca do povo". A cantora lançou um teaser do seu novo clipe, "Muito Calor", que tem a participação do porto-riquenho Ozuna, na noite da última quarta-feira (10/7) e foi acusada nas redes sociais de apropriação cultural. O clipe foi oficialmente publicado nesta quinta-feira (11/7).

No vídeo, a cantora usa os cabelos crespos e dança muito na laje de uma comunidade. Em outros trechos, também são mostradas ruas e imagens da favela. As semelhanças com trabalhos anteriores da artista, como "Vai malandra" e "Onda diferente", que também geraram acusações de apropriação cultural, foram retratados nos comentários de fãs na publicação da funkeira.

VEJA CLIPE


"Por que todo clipe com Anitta tem que ser em favela? É só essa visão que os gringos tem do Brasil?", questionou uma seguidora. "Está igual ao outro clipe que ela fez", apontou outro internauta.  Anitta então resolveu fazer um longo desabafo nos comentários, além de divulgar nos stories fotos em que era criança mostrando quando ainda usava o seu cabelo crespo. 


Foto: reprodução redes sociais

"Meu Deus! Que loucura! 1 - "Onda diferente" é um hit. O clipe foi gravado em Los Angeles. Cantado em português. Tem feat brasileiro e feat gringo importantíssimo. Estão começando a ouvir fora do Brasil mesmo sendo em português. 2 - O único videoclipe MEU gravado em uma favela se chama "Vai Malandra". Os demais são clipes onde eu fui CONVIDADA como feat, assim como esse. 3 - O clipe mostra diversos pontos do Rio de Janeiro que o diretor gostou. Dentre eles: escadas da Lapa, Pão de Açúcar, Cristo, praias e etc... 4 - Quando eu era criança meu cabelo era mais enrolado que nesse do vídeo. Eu que meti produto na adolescência e ele mudou para sempre. 5 - Vocês nunca estão satisfeitos", desabafou.

LEIA MAIS:  Exclusivo: pais alegam que filha foi estuprada duas vezes pelo ex namorado; suspeito nega

Acompanhe nossas transmissões ao vivo e conteúdos exclusivos no www.aratuon.com.br/aovivo. Nos mande uma mensagem pelo WhatsApp: (71) 99986-0003.